6 de junho de 2013

[Dás Páginas Para a Tela] O Lado Bom Da Vida


Oi pessoal \o/ Hoje a crítica é do filme O Lado Bom da Vida, já fiz a resenha do livro aqui no blog, o filme eu assisti antes de ler o livro, mas existem diferenças gritantes entre os dois, o que não faz com que um anule o outro em termos de qualidade, é claro.
O filme conta a história de Pat depois que ele sai de uma clínica, onde ficou internado. Nesse tempo em que ele ficou internado, a sua vida mudou completamente, a sua esposa o abandonou, ele perdeu o emprego e a sua relação com o pai, que já não era das melhores, piorou. Quando ele sai do sanatório, volta a morar com seus pais, querendo mudar o seu jeito (vulgo, seus ataques histéricos) e está decidido a retomar tudo o que perdeu, até ele conhecer Tiffany, que também é problemática e doida, mas que faz tudo mudar (novamente).
Confesso que fiquei morrendo de vontade de assistir ao filme quando vi o trailer, e não me decepcionei quando o assisti, de fato. A história é divertida, faz rir, chorar e eu consegui me identificar com o filme. Como é uma adaptação, não tem como não comparar o livro com o filme, mesmo que eu tenha lido o livro depois. Eu achei interessante terem colocado um lema para Pat, no caso o Excelsior, que significa encontrar o lado positivo dos acontecimentos da vida (daí o nome: O Lado Bom da Vida), isso não tem no livro, mas faz um sentido enorme no filme, ainda mais por causa do que acontece mais a frente no filme. Achei que os dois atores encaixaram perfeitamente nos personagens, eu não consigo imaginar nenhum outro ator e atriz para interpretar Pat e Tiffany do que Bradley e Jennifer.
O filme, apesar de narrar o drama em que Pat vive, tem suas partes cômicas, começando pelas resenhas tresloucadas de Pat, eu ri muito alto quando ele começou a falar de Adeus às Armas.
Outro diferencial do livro e do filme, é que no filme rola um lance de apostas envolvendo os Eagles, achei interessante terem colocado isso, adicionou drama a história e colocou uma ligação mais forte entre Pat e seu pai.
No geral o filme é muito bom, o final é bem diferente do livro, mas o filme (assim como o livro) nos faz refletir e tentar encontrar nosso excelsior, é um filme que com certeza eu assistiria de novo, pois vale a pena (e a galinha inteira rs).

Avaliação: 4,5


Trailer:

Bom, é isso. Já assistiram ao filme/leram o livro? Conta aí!