14 de junho de 2013

[Resenha] O Advogado da Vida - Jean Postai

Terminei a leitura deste livro tem bastante tempo, porém como estou atrasada com as resenhas, só consegui publicá-la hoje. O Advogada da Vida é um dos livros que mais mexeu comigo durante a leitura. O tema do livro é sobre o aborto, o que por si só já gera uma polêmica, mas afinal, quando começa o direito a vida?
"Essa pergunta fica quase impossível de ser respondida quando o médico Arthur Galanidel é preso por supostamente realizar abortos ilegais em sua clínica, inclusive em uma menor de idade. O advogado David é escalado para defender o caso, sofrendo a pressão da imprensa e da sociedade, que discutem se uma mulher tem ou não o direito de abortar e se o médico é ou não um criminoso. Será que David conseguirá convencer os jurados a inocentar o médico? Em quais situações é permitido a uma mãe optar por dar ou não à vida a seu filho? Neste emocionante thriller jurídico, as perseguições, tramas e provas são misturadas a todo momento, criando um romance fantástico, de tirar o fôlego. Tudo isso para, no final das contas, o caso ser julgado por sete jurados que decidirão onde começa e até onde vai o mais fundamental dos direitos: o direito à vida."
Jean Postai soube trabalhar muito bem com os termos jurídicos e misturá-los a uma ficção. A leitura consegue levar o leitor a várias indagações sobre o que consideramos certo e errado, além de mostrar todos os aspectos desse tema.
A leitura me proporcionou emoções que eu não consigo descrever, eu tenho por minha opinião (apenas a minha opinião) que o direito do aborto é uma escolha da mulher, mas isso não quer dizer que eu apoio, não acredito que seja o melhor, a não ser que cause algum risco para a mulher e o bebê. Mas também não acho que seja justo deixar uma criança ser criada sem amor, como acontece algumas vezes quando a mãe não quer o filho, nesses casos eu acharia melhor que a criança fosse adotada por uma família que pudesse lhe dar o amor e carinho que toda criança necessita.
O interessante do livro é que, mesmo o autor sendo formado em Direito, os termos judicias não são de difícil compreensão, porque a linguagem utilizada pelo autor consegue levar o leitor para o fundo da leitura.
Como eu disse no início, o livro mexeu muito comigo, me emocionou em algumas partes e o desfecho me deixou sem fôlego, porque as partes finais do livro são repletas de tensão.
Para ler esse livro é importante deixar um pouco de lado as ideologias, e ter a mente aberta, eu fui com a cara e a coragem, sem saber ao certo o que esperar, e não me decepcionei, muito pelo contrário. Leitura mais que recomendada!

Autor: Jean Postai
Editora: Novo Século - Selo Novos Talentos da Literatura Brasileira
Ano: 2012
Avaliação: 4/5