2 de agosto de 2013

[Resenha] O Mágico de Oz - L. Frank Baum


SINOPSE: A casa de uma menina que vive no interior do Kansas é envolvida por um tornado, sendo transportada para a Terra de Oz. Dorothy se aventura pelo colorido e novo mundo que acaba de descobrir. Tentando voltar para casa conhece pelo caminho um espantalho, um leão e um homem de lata, os quatro se unem para encontrar o Mágico de Oz, que poderá realizar os seus mais íntimos desejos. A história do Mágico de Oz é bastante conhecida por todo o mundo.

    Oi pessoal, meu nome é Júlia. Eu sou nova por aqui, mas espero que vocês gostem das minhas resenhas. Vou começar com uma sobre um livro que li pela primeira vez esse ano, mas me surpreendeu: O mágico de Oz. Todo mundo sabe que O Mágico de Oz é um clássico, talvez alguns pensem que é uma historinha infantil, mas acreditem, é muito bom.
    Dorothy é uma menininha que mora - com o tio Henry, tia Ema e Totó, seu cachorrinho- no Kansas, onde tudo era cinzento, numa casinha de um único compartimento. Em um dia particularmente cinzento um ciclone atinge a casa e, enquanto os tios conseguem se esconder, Dorothy permanece na casa junto com Totó e são levados pelo ciclone para a Terra de Oz.

 "O ciclone pousara a casinha num lugar magnífico. Árvores majestosas, carregadas de frutos; flores suntuosas e pássaros de lindas plumagens, cantando aqui e ali, formavam um conjunto de estonteante beleza com a relva verdejante. "

    Quando sua casa pousa em Oz, acidentalmente cai em cima da perversa fada do Leste que morre. Alguns comilões (povo de Oz) e a fada do Norte (que é boazinha) estão por perto e são os primeiros a receber Dorothy e a informam que como, de certa forma, ela derrotou a fada do Leste pode ficar com seus poderosos sapatos prateados. Tudo que a menina quer é voltar para a sua casa, acontece que ninguém sabe onde fica o Kansas, mas a fada a aconselha a seguir pela estrada de tijolos amarelos até chegar a Cidade das Esmeraldas e ir falar com o poderoso mágico Oz.

 "A estrada que conduz à Cidade das Esmeraldas é coberta de tijolos amarelos, de modo que você não pode enganar-se. Se chegar a ver Oz, não tenha medo dele. Conte-lhe toda a sua história e peça-lhe auxílio."

 "Mas a Terra de Oz está apartada de toda civilização. Portanto, aqui ainda há fadas e mágicos. O mais poderoso de todos é o Mágico de Oz, que vive na Cidade das Esmeraldas. É mais poderoso que todos os outros reunidos."


    No caminho Dorothy encontra o Espantalho e logo eles se dão bem. Quando Dorothy diz que talvez o grande Oz possa lhe dar um cérebro, o Espantalho decide ir com ela. O próximo a ser encontrado foi o Lenhador de Lata que, depois de contar sua história, se junta a eles em busca de um coração. Continuam o percurso e se deparam com o leão covarde que deseja mais que tudo ser corajoso. Todos juntos seguem em direção a Cidade das Esmeraldas com esperança de conseguir a ajuda do grande Oz. Até chegar ao destino o grupo passa por diversas situações difíceis que eles conseguem resolver se mantendo unidos. Finalmente chegam a Oz, mas conseguir o que queriam não será tão fácil quanto imaginavam.
   
 "Como você sabe, sendo um mágico, ele pode tomar qualquer forma. Ora aparece como um pássaro, ora como um elefante. Há até quem diga que se parece com um gato. Outros por sua vez afirmam já tê-lo visto como uma linda fada. Contudo, o que ele é, na realidade, nenhuma pessoa viva poderá dizer. "


    O livro não é muito grande, então dá para terminar no mesmo dia, e a narrativa é tão boa que quando percebi já tinha terminado. Depois que terminei fiquei pensando em qual seria a mensagem que o livro passa, porque é um clássico, e deve ter um motivo para tantas gerações terem lido, aí eu percebi que têm várias. A história é ótima por si só, mas se você prestar atenção vai ver que também fala sobre amizade, força de vontade, e sobre como você tem o potencial para ser o que quiser dentro de você; e tem outra que já é bem batidinha, mas também é boa: não tem lugar melhor que o nosso lar. Recomendo para todas as idades, tenho certeza que vão gostar.

 "Não importa que um país seja triste e cinzento, desde que o nosso lar seja lá. Nós, gente de carne e osso, preferimos o nosso lar a qualquer outro lugar no mundo, por mais bonito que seja esse lugar."