10 de setembro de 2013

[Resenha] Ainda Não Te Disse Nada - Maurício Gomyde


Marina Albertini, 21 anos, recém-saída da pequena cidade de São Pedro da Serra rumo a São Paulo, levando na mala o sonho de ser estilista. Em São Paulo, Marina, agora com 25 anos, trabalhava em uma agência de correios, sempre a mesma rotina marcada por postagens de empresas, até que em um certo dia, mais precisamente em 27 de janeiro de 2012, em meio a uma discussão com sua companheira de trabalho, dona Jane, sobre ninguém mais enviar cartas, eis que surge uma jovem chegou ao caixa de Marina, silenciosa e despachou uma carta.  E a partir desta carta, ou das muitas outras após ela, que a história inicia, quando uma delas vai parar na mão de Marina.
“Talvez fosse ofício do destino a carta ter parado em suas mãos. Mariana acreditava na pureza e no poder do amor perfeito. Se tivesse caído nas mãos de outro, provável que muitos daqueles questionamentos nem seriam feitos e a correspondência entre os dois seria ignorada.”
Ainda Não Te Disse Nada é o segundo livro do escritor brasiliense Maurício Gomyde, lançado de forma independente, a narrativa do autor prende a atenção desde o início, em muitas partes do livro eu fiquei torcendo por Marina. A história do livro se desenvolveu muito bem, a leitura fluiu fácil e foi gostosa de ler, Maurício possui um jeito diferente de narrar a história, sendo a deste livro em terceira pessoa.
Marina além de trabalhar em uma agência de correios, também faz faculdade de Design e tem um blog de moda bem acessado.
Uma das coisas que eu mais gostei na história foi que o autor usou de um tema atual, a mudança da escrita de cartas para a digitação de e-mails, como diz dona Jane em uma das partes do livro “o verbo da evolução é ‘digitar’, não ‘escrever’”. Bom, confesso que se mandei cartas pelo correio, foram poucas, costumava enviar quando criança, sempre para os meus pais mesmo, hoje faço uso do correio somente para postar os livros de sorteio no blog. Acho a ideia de enviar carta romântica, se é que vocês me entendem, mas não no sentido de casais e sim no sentimento envolvido ao se escrever uma carta, acho que uma carta escrita com o coração transmite mais sentimentos do que um e-mail escrito às pressas.
Mas voltando ao livro, a história não se prende somente a Marina, as personagens secundárias tem seu destaque, as amigas de Marina: Francesca e Thaís são tudo o que há de melhor numa amizade, daquelas tipo casamento mesmo, sabe? Na saúde, na tristeza, elas estão sempre lá para dar apoio a Marina. Eu me diverti muito com as cenas de Thaís, uma escritora que estava em busca de um novo best-seller. Outro personagem que merece destaque é o vizinho de Marina, Otavinho, o qual tem uma espécie de paixão platônica pela vizinha.
Ainda Não Te Disse Nada tem uma narrativa encantadora, fácil e rápida, assim como os outros livros do autor, e eu me surpreendi com o quanto o título do livro faz relação com a história, não vou comentar porque considero spoiler. Outro ponto interessante são as músicas citadas no livro, formam uma playlist sensacional para a leitura.
“Postou junto o vídeo da canção ‘O Anjo Mais Velho’, do Teatro Mágico. [...]’Tua palavra, tua história, tua verdade fazendo escola, e a tua ausência fazendo silêncio em todo lugar. Metade de mim agora é assim, de um lado a poesia, o verbo, a saudade, do outro a luta, força e coragem pra chegar no fim’ [...]”
A capa do livro é incrível e, assim como o título, tem uma relação bem grande com a história. As folhas do livro são amareladas, o que facilita a leitura.

Só tenho elogios ao livro, a história me emocionou muito, conforme Maurício esperou quando escreveu a dedicatória no meu livro. rs E o mais legal é que o livro será publicado nos países de língua inglesa, mais uma conquista para os nacionais. E se vocês acham que eu falei muito na resenha, saibam que eu ainda não te disse nada.

Autor: Maurício Gomyde
Ano: 2012
Editora: Porto 71
Avaliação: 5/5 (E favoritado!)