22 de novembro de 2013

[Playlist] 10 Situações (Minhas) Com Avril Lavigne



Oi, pessoal!
Que saudade que eu estava de montar playlists (mesmo com o trabalhão que dá, vale a pena). Bom, resolvi mudar um pouco o esquema de playlist (como sempre). A partir de hoje vou selecionar 5 ou mais músicas de um cantor (a)/banda, etc, e trazer para vocês algumas situações onde as músicas serviram de trilha sonora.
Vou começar com a Avril, espero que curtam! :D



Complicated
Aí você conhece uma pessoa, de início ela parece ser tudo o que você procurava e estava tudo lindo, até que vocês saem juntos os amigos do (a) pretendente e pronto, tudo o que você pensava sobre essa pessoa cai por terra. E aí fica aquela situação chata, comigo você age de uma forma, com o resto das pessoas de outra, afinal, quem é você? Mas você consegue enxergar o interior dessa pessoa e, acima de tudo, quer lutar para que ela pare de fingir ser algo que não é. Será que no final dá certo? (Se não der, pode curtir uma depressão ao som dessa música, também ajuda. rs)

 

Hello Kitty
Típica música pra bater cabelo na balada com as amigas. Sim, parece piada, mas não é. No seu 5º álbum, Avril fez uma mescla de estilos que, curiosamente, deu certo (pelo menos eu achei). Hello Kitty é aquela música que dá vontade de sair fazendo aqueles passinhos de dança estranhos e sincronizados, ou simplesmente sair girando sozinha e berrando a música (eu faço isso).

  

Wish You Were Here
Bom, WYWH pode se tratar de várias coisas, coração partido, alguém querido que partiu, e até mesmo de amizade. Quando eu escuto essa canção (e confesso que ultimamente tem sido difícil), eu me lembro dos meus amigos do ensino médio. Para mim a música diz tudo o que eu não pude expressar em palavras para eles, mas que eles sabem que eu sinto.

   

I Love You
Awn, Avril fofa, Avril apaixonada. Não há como negar que I Love You é uma canção de amor, mas eu não a classifico como o amor de “now kiss”, sabe? Também é válido, mas a canção fala sobre aceitar alguém como ele é, mostrar as razões dessa pessoa ser especial (e até mesmo essencial) na sua vida. 



Too much to ask
Música pouco conhecida e pouco divulgada, mas uma das melhores (na minha opinião). Lembro de quando assisti ao DVD My World da Avril e ela narra a história dessa música. Basicamente foi sobre um cara que ela era apaixonada e ele disse que ligaria para ela, mas não ligou. Se você é da mesma época que eu, e usou MSN, vai se lembrar que o subnick do programa também poderia ser: insira aqui sua indireta. Usei frases dessa música mais vezes do que posso contar, porque me encontrava na mesma situação que a cantora. Afinal, quantas vezes nós nos entregamos de corpo e alma a um relacionamento e a outra pessoa nem thcum pra gente?

   

Anything But Ordinary
Mais uma do CD de estreia da cantora. Anything But Ordinary reflete meu estado de espírito quando vejo milhares de pessoas (ok, sem exageros) agindo da mesma forma, escutando o mesmo tipo de música, se vestindo da mesma forma. Desculpa quem age dessa forma, mas eu prefiro ter meu próprio estilo e minha liberdade de poder escutar, vestir e agir da forma que bem entender.

   

Mobile
Clássica música para transição de fases. Mobile me acompanhou por toda adolescência e ainda hoje significa muito para mim. A música diz tudo o que penso sobre mudanças, não apenas físicas, não apenas de locais, mas mudanças internas.

   

Fall to Pieces
Essa música é lindinha, mas é dotada de um quê de dor de cotovelo imenso. Escuto, geralmente, quando estou num dia ruim, ou quando briguei com alguém.

   

Falling Fast
Falling Fast é do novo CD da cantora e eu sinto que vai ser uma música ofuscada pelas outras, não porque não tenha potencial, mas sim porque ela é diferente das outras. A cantora mostra uma fragilidade ao descrever a forma como se apaixonou rápido por uma pessoa. Eu me senti assim várias vezes, aquela sensação fria no estômago, com milhões de borboletas voando por ele.

   

When You’re Gone
Eu tenho um sentimento muito pessoal com essa música, ela me emociona de uma forma inexplicável. O clipe então, nem comento. Bem, considero When You’re Gone uma música de luto, embora Avril já tenha dito em entrevista que é sobre estar com alguém que você ama, você ter que dizer adeus a essa pessoa e a todas as pequenas coisas dela que você sente falta. Não penso de uma forma diferente da Avril, mas no meu caso o meu dizer adeus foi à minha avó quando faleceu. Sempre me lembro dela quando escuto essa música, de todas as pequenas (grandes) coisas que ela era e eu sinto falta.


E então? Viajei na maionese escrevendo esse post? Conta pra mim!