25 de dezembro de 2013

[Resenha] Anjos à Mesa - Debbie Macomber

Título: Anjos à Mesa
Autor(a): Debbie Macomber
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633411
Páginas: 224
Tradutor: Rafael Gustavo Spigel
Ano: 2013
SkoobAvaliação: 4/5

Sinopse: Shirley, Goodness e Mercy sabem que o trabalho de um anjo é interminável — especialmente na véspera do Ano-novo. Ao lado de seu novo aprendiz, o anjo Will, elas se preparam para entrar em ação na festa de fim de ano da Times Square. Quando Will identifica dois solitários no meio da multidão, ele decide que a meia-noite será o momento perfeito para dar aquele empurrãozinho divino de que eles precisam para acabar com a solidão. Então, por “acidente”, Lucie Ferrara e Aren Fairchild esbarram-se no meio da alegria da festa, mas, assim como se aproximam, acabam se perdendo: um encontro marcado que não acontece os afasta pelo resto da vida. Ou será que não? Um ano depois, Lucie é a chef de um novo e aclamado restaurante, e Aren é um colunista de sucesso em um grande jornal de Nova York. Durante todo o ano que passou, os dois não se esqueceram daquela noite. Shirley, Goodness, Mercy e Will também não se esqueceram do casal... Para uni-los novamente, os anjos vão usar uma receita antiga e certeira: amor verdadeiro mais uma segunda chance (e uma boa dose de confusão), para criar um inesquecível milagre de Natal.

Quando comecei a leitura de Anjos à Mesa imaginava que seria “só mais um conto de Natal”, não poderia estar mais enganada. Mais uma vez Debbie Macomber me surpreendeu com sua história. O livro conta a história de três anjos femininos, Goodness, Mercy e Shirley, juntamente com o aprendiz de anjo, Will. Na véspera de Ano Novo, os quatro anjos descem a Terra, e eis que no meio da confusão da virada do ano, Will acaba por apresentar, acidentalmente, Lucie e Aren. E é aí que a confusão se inicia.

A narrativa do livro é gostosa de ler, rápida e divertida. A história dos quatro anjos atrapalhados, ao tentarem consertar a confusão gerada na noite de Ano Novo é encantadora, além de me arrancar risadas. Os anjos me conquistaram logo de início, apesar de serem totalmente desastrados, eles são maravilhosamente divertidos. E como não torcer pelo casal, Lucie e Aren, depois do tanto que eles passaram para ficarem juntos, não tinha como não se apaixonar por eles. Também temos a participação da mãe de Lucie, Wendy, que é extremamente fofa e preocupada com a filha, mas sem a superproteção.

Não há como definir o meu personagem preferido, todos possuem suas particularidades que os tornam especiais. Goodness me encantou com seu jeito sonhador, Mercy com seu jeito prático, Shirley que agia de forma maternal, Will, que era o mais novo do clã de anjos, bem atrapalhado. Além de Lucie, uma chef de cozinha esperançosa, e Aren, um jornalista amável.

A autora conseguiu me conquistar com a simplicidade da história, fazendo com que eu, por vezes, imaginasse cenas de filme envolvendo os personagens. A história é realmente um conto de Natal, bonita e simples, além de trazer todo um significado e uma lição.

O final do livro não é inesperado, mas corresponde a tudo que a autora colocou na história. Gostei da forma como foi encerrado. Anjos à Mesa pode ser uma história natalina, mas também é um romance para qualquer época. Só tenho recomendações a fazer sobre o livro, mais uma vez, Debbie acertou em cheio.