16 de janeiro de 2014

[Resenha] Veneno - Sarah Pinborough

Título Original: Poison
Autor(a): Sarah Pinborough
Editora: Única
ISBN: 9788567028002
Ano: 2013
Páginas: 224
Tradutor: Edmundo Barreiros
Skoob
Avaliação: 2,5/5

Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, escrito por Sarah Pinborough. O livro é uma releitura da famosa história da Branca de Neve e já pela sinopse deixa clara sua proposta: nem todos os personagens são o que parecem ser. Essa proposta é boa, e foi o que mais me chamou a atenção em ler a história, mas no final de tudo, não foi bem assim.

A narrativa do livro, no início, foi envolvente, me fez querer continuar a história, descobrir o que estava por trás de toda a “maldade” da rainha, porém, com o passar dos capítulos a narrativa começou a ficar entediante, a história seguia a mesma linha da original e eu não vi nenhuma diferença no comportamento da rainha que me levasse a pensar que ela não é uma personagem má.

Já na sinopse há uma comparação com Once Upon a Time, mas em OUAT existe toda uma linha de pensamento que foi apenas baseada nos contos de fadas, enquanto que em Veneno tudo me pareceu quase que igual. A autora deixou muitas pontas soltas, talvez por se tratar de uma série, mas algumas dessas pontas para mim foram desnecessárias.

Um ponto forte a ressaltar é a construção dos personagens, sendo má ou não, a rainha sempre foi minha personagem preferida, na verdade, na maioria das histórias que envolvem vilões e mocinhos, sempre sou mais do time dos vilões, talvez pelo lado sarcástico, que é o que não falta na rainha. Outro personagem que me chamou muito a atenção foi o Príncipe Encantado, gostei da forma como a autora não o enalteceu, como na maioria das histórias de príncipes e princesas. No livro ainda há um elo entre os personagens da história de João e Maria, com os personagens de Branca de Neve, o que foi bem interessante, mas só.

Veneno, para mim, não cumpriu o que prometeu, a proposta inicial do livro era interessante, porém pareceu que a autora se perdeu em meio ao que pretendia. O único diferencial do livro que chega perto da proposta de “contos de fadas são para adultos”, são as cenas fortes, mas de resto, tudo me pareceu da mesma forma.

Terminei a leitura com um misto de emoções, surpresa pelo final, que foi realmente inesperado, mas decepção, por ser um livro que eu tinha altas expectativas e acabou não sendo o que eu esperava. Mas não deixo de recomendá-lo, pois, a história pode não ter funcionado para mim, mas quem sabe não funcione para você? A edição que a Única Editora fez ficou muito boa, toda a diagramação de cada início e final do capítulo ficou muito bonita e encontrei poucos erros de português, nada gritante.