14 de abril de 2014

[Resenha] Azul da Cor do Mar - Marina Carvalho

Autor(a): Marina Carvalho
Editora: Novo Conceito - Selo Novas Páginas ISBN:9788581633732
Páginas: 334
Ano: 2014
Skoob
Avaliação: 4/5 + ♥

Sinopse: ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível. Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A idéia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida. Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo. Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego. Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão. 

Quem nunca teve uma paixão platônica que atire a primeira pedra. Seja por seu melhor amigo, seja por alguém que cruzou com você na rua. Passar o tempo imaginando o que essa pessoa sente, o que pensa, o que faz no tempo livre. Esse é o caso de Rafaela, que por breves “encontros” se vê intrigada por um garoto de mochila xadrez.

Eu me identifiquei com a história desde o início, o enredo me prendeu e eu me vi agarrada ao livro, curiosa pelo seu desfecho. Marina fez um excelente trabalho em toda a obra, começando pela descrição até a construção dos personagens.

A familiaridade com a história exista, mesmo que eu nunca tenha vivido algo assim. Não sei se foi a forma que a autora criou o enredo, o que importou é que ele me encantou. O mistério da identidade do garoto, no entanto, por mim foi resolvido com facilidade. Mas isso não diminui a história, pois apesar dos clichês envolvidos, Marina soube trabalhar com eles.

Gostei de como a autora desenvolveu a história de forma leve, apesar de colocar um pouquinho de ação nela, o que serviu para deixar o livro ainda melhor. O drama presente não é pesado, pelo contrário, ele conseguiu me deixar com aquele aperto no coração.

Foi uma leitura fácil e saudável, me encantei com a narrativa da autora e suspirei com algumas cenas. É um livro que vale a pena se entregar, sem arrependimentos. Me apaixonei pela história e pelos personagens. Bernardo com seu jeito bronco, mas que se revelou doce. Rafaela que julguei mal de início e que foi me conquistando aos poucos com seu jeito.

O desfecho foi emocionante, lindo e fofo, muito fofo. Eu sou detalhista e no livro os detalhes tiveram sua importância. A história que parecia ser apenas mais uma, se revelou um leque de possibilidades, as quais Marina explorou muito bem.

Azul da Cor do Mar não é apenas mais uma história de amor, ela mostra a força de Rafaela, seu jeito, seus medos e sua coragem. As particularidades dos personagens, tudo trabalho de forma cuidadosa, mostrando o quanto os pequenos detalhes fazem diferença.