14 de maio de 2014

[Resenha] Flash Forward - Robert J. Sawyer

Autor (a): Robert J. Sawyer
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501089823
Páginas: 382
Tradutor (a): Ana Carolina Mesquita
Ano: 2014
Skoob
Avaliação: 4/5

Sinopse: O que faria se tivesse um vislumbre trágico do seu próprio futuro? Tentaria mudar as coisas, ou aceitaria que o futuro é imutável? Em Flashforward - Presságio do Futuro, é iniciada uma experiência científica que conduz ao inesperado: o mundo inteiro cai inconsciente por instantes e todas as mentes são projectadas vinte anos no futuro. Quando a humanidade desperta, o caos impera por todo o lado: carros arruinados, cirurgias falhadas, quedas, destruição em massa e um elevado número de mortes. Mas esse é apenas o início. Passado o choque das visões, cada indivíduo tenta desesperadamente evitar ou assegurar o seu próprio futuro vislumbrado… Expondo as perspectivas de várias personagens, Robert J. Sawyer realiza uma brilhante reflexão filosófica sobre viagens no tempo, consciência, destino e o que significa ser humano. “Uma reflexão criativa e profunda sobre o destino, o livre arbítrio e a natureza do universo.” Publishers Weekly "Sawyer apresenta uma abordagem original ao tema das viagens no tempo numa história que explora as consequências de se conhecer o futuro. Uma boa escolha para apreciadores de ficção cientifica." Library Journal

Em 2009, se não me engano, que tive meu primeiro contato com a série FlashForward. Gostei da premissa da série, afinal um pequeno vislumbre do futuro poderia mudar tudo. Eis que, como a maioria das séries que eu assisti, essa não vingou e foi cancelada (sem um final decente, um explicação e eu fiquei muito p* da vida, como a maioria). Fiquei feliz quando descobri que a série tinha sido baseada em um livro, mas ele ainda não tinha sido publicado aqui no Brasil.

Depois de um tempo eu meio que me esqueci de procurar saber do livro, mas ainda ressentida com o cancelamento da série. Até que em janeiro a Galera Record publicou o livro. Pausa para uma confissão: eu passei o olho tão batido pelas news que não me toquei que o livro tinha sido publicado. Aí comecei a ver resenhas e uma luzinha se acendeu na minha mente, eu me lembrei do livro e solicitei para resenhar.
É inevitável não fazer comparações livro x série, e nesse caso preciso dizer que: gostei mais da série do que do livro. Não é que o livro seja ruim, muito pelo contrário, mas algumas coisas passaram batidas no livro e foram mais explicadas na série. Os personagens do livro são muito diferentes dos da série também, acho que o único que se manteve foi o Lloyd.

Enfim, o livro conta a história de um grupo de pesquisadores do CERN, que estavam fazendo um experimento para encontrar o bóson de Higgs e no meio do experimento aconteceu um apagão, onde a mente de todo mundo teve um vislumbre do futuro (mais precisamente um futuro que só aconteceria 21 anos depois) durante dois minutos e dezessete segundos. O problema maior foi: o que eles fariam com essa visão?

E isso me leva a questionar: o que nós faríamos se víssemos um pouquinho do nosso futuro? No livro, Lloyd prega que o futuro é imutável, que já foi premeditado. Já eu penso o contrário, para mim o futuro (assim como nossas vidas) é sempre um caminho com bifurcações, uma sucessão de escolhas que irão traçar. Logo, eu acho que não gostaria de saber meu futuro, porque acho que de tanto tentar mudar (se fosse algo que eu não gostasse) eu acabaria mantendo-o da mesma forma. Confuso, né? Mas é justamente essa confusão que torna o livro tão bom.

É o que os personagens tentam a todo custo evitar, que o futuro se concretize, sem saber que mudando a atitude ele talvez continue do mesmo jeito. A história é repleta de ação e, apesar de achar algumas partes corridas, consegue prender a atenção totalmente. Confesso que eu tinha uma visão totalmente diferente do livro por conta da série, mas no geral o livro é muito bom. O autor conseguiu seguir sua premissa e prender a atenção. Minha única ressalva com o livro fica por conta do final, achei confuso e corrido, sem contar que achei que deu abertura para um segundo livro.


Mas Flash Forward é uma história que eu recomendo a todos, o livro possui um termos de física quântica que eu achei muito legais (inclusive recomendei para o meu professor de Física Moderna na faculdade rs). Mesmo com esses termos a história não fica ruim (nem confusa), gostei mesmo do livro.