29 de julho de 2014

[Resenha] Seis Anos Depois - Harlan Coben

Autor(a): Harlan Coben
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412536
Páginas: 272
Tradutor: Ricardo Quintana
Ano: 2014
Skoob
Avaliação: 5/5 + ♥

Sinopse: Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la.
Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa... durante seis anos.
Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa.
Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada.
Em Seis Anos Depois Harlan Coben usa todo o seu talento para criar uma trama sensacional sobre um amor perdido e os segredos que ele esconde.

Sou apaixonada por histórias policiais desde que me deparei com as prateleiras dedicadas à Agatha Christie na biblioteca da minha cidade. Sempre me recomendaram ler os livros do Harlan Coben, até que um dia eu resolvi comprar o livro Não Conte a Ninguém. Foi o único que li do autor, mas pude perceber o quanto a sua escrita era boa. Sendo assim, solicitei o mais novo lançamento dele Seis Anos Depois.

Novamente fiquei maravilhada com a forma que Harlan consegue criar uma trama que ao mesmo em que esclarece algumas coisas, te deixa com outras milhões de perguntas. Afinal, quem de nós que não ficaria nem um pouco curioso se descobríssemos que o amor da nossa vida tinha realizado um casamento falso e agora estava desaparecido? A história do livro é, basicamente, essa. Pode parecer mais do mesmo, mas não se enganem porque não é.

O protagonista da história, Jake Fischer, em inúmeras vezes me irritou. Não sei explicar direito, mas ele me pareceu muito trabalhado no mimimi, na lamúria de sempre com o “perdi o amor da minha vida”. Em certo ponto é compreensível e isso impulsionou um pouco a história, mas em algumas partes Jake foi tão (por falta de palavras melhor) tapado que eu tive vontade de jogar o livro longe de frustração.

A genialidade de Harlan para confundir minha cabeça ficou comprovada novamente. De início parecia que todas as informações eram jogadas ao acaso e que nada se juntaria. Nessa hora se acendia uma luz feito o Cumpadi Washington e falava pra mim: “sabe de nada, inocente”. Pois era bem assim que eu chegava ao final de alguns capítulos, com uma cara de tacho enorme porque pensava que tinha, finalmente, entendido tudo. E na verdade não era nada disso.

Sabe, muita gente pode não gostar de histórias assim, que confundem a cabeça, te deixam louca tentando descobrir o mistério e necas. Mas eu gosto, na verdade, amo. Acho que isso é um baita diferencial, descobrir tudo sozinha, de um modo óbvio, meio que tira a graça da história. Gosto de tramas bem desenvolvidas, de um quebra-cabeça que parece impossível de resolver, mas que só pede um pouco mais de atenção. E é nisso que o autor mais acerta, somente ele que tem a peça final do jogo, não importa o que você faça, uma lista, uma ordem cronológica dos acontecimentos. A verdade só vai aparecer nos últimos capítulos e, acreditem, vai ser bombástica.

O desfecho de Seis Anos Depois foi daqueles de me deixar de queixo caído. A resposta não era óbvia, mas Harlan conseguiu fazer tudo se ligar de uma forma que eu fiquei me questionando se não havia deixado passar algo. Se você é fã do gênero, eu mais que recomendo o livro. Se joga na leitura, tenho certeza que não vai se arrepender.