11 de setembro de 2014

[Resenha] Geek Love - Eric Smith

Autor(a): Eric Smith
Editora: Gente
ISBN: 9788573129557
Páginas: 208
Tradutor: Flávia Yacubian
Ano: 2014
Skoob
Avaliação: 2,5

Sinopse: Eric Smith sabe mais do que ninguém que existem prazeres imensos na vida geek. Amigos incríveis, conversas até de madrugada sobre realidades alternativas ou até mesmo o simples prazer de ler aquele lançamento de quadrinhos. No entanto, chega um momento na vida de todo nerd em que o amor bate à porta e daí vem a hora de jogar o xadrez tridimensional que é o mundo dos solteiros. Não se desespere, jovem Padawan! Deixe Smith guiá-lo por esse caminho e descubra que amar é muito mais do que flores e bombons. Afinal, nada é normal na vida do nerd, e o amor não é senão o mais extraordinário dos fenômenos humanos.

Geek Love tinha tudo para se tornar um dos meus favoritos, apesar de eu não seguir o estilo nerd (talvez um pouco, porque bem, ainda jogo Super Mario). De início me encantei com o projeto gráfico do livro, além disso, o autor possui uma forma de escrever bem autêntica e sarcástica.

Com o avanço do livro uma sensação incômoda de familiaridade se apoderou de mim. E fui observando melhor e mais a fundo as “instruções” do manual, eis que descobri a fonte daquele dèjá vu: o autor estava repetindo o que já tinha dito. Um exemplo era dele sempre falar que não seria o fim do mundo levar um pé na bunda. Minha vontade foi de: “Ok, amigo, você já falou isso, bora mudar o tópico?”.

Como disse, o livro poderia entrar para a lista dos melhores do ano, mas essas repetições, além de outras coisas inseridas nele, o tornou menos atrativo para mim. O livro é bem pequeno, como um manual que você poderia adquirir junto com um produto mesmo. Mas nem o formato e a pouca quantidade de páginas me salvou da vontade de arremessa-lo bem longe.

Eu percebi que estava levando mais tempo que o normal para chegar ao final da fase e me peguei fazendo algo que odeio: leitura dinâmica. Foi a única salvação para algo que já estava se tornando um tormento para mim. Cheguei ao fim bem decepcionada, porque eu realmente tinha expectativas muito altas para com o manual (principalmente de entender melhor as referências à cultura nerd que meu namorado faz, confesso).

Porém, não foi de todo ruim a leitura de Geek Love, o manual ajudou a entender um pouco dos nerds. Penso que, em parte, a quantidade de referências envolvidas foi a causa do livro não me agradar tanto. O que me levou a questionar se eu poderia me inserir mesmo no papel de “ser nerd”.


No geral, Geek Love foi uma boa leitura. Só não foi o suficiente para conquistar 5 estrelinhas e um coração na minha estante. A proposta do autor é legal, mas acho que faltou dosar um pouco o que colocar ou não. Mas acho que pessoas com uma mente mais nerd que a minha se sintam mais à vontade com a leitura.