1 de outubro de 2014

[Resenha] Estudo Independente - Joelle Charbonneau

Autor(a): Joelle Charbonneau
Editora: Única
ISBN: 9788567028347
Páginas: 318
Tradutor: Elisa Nazarian
Ano: 2014
Skoob
Avaliação: 5/5 + ♥

Essa resenha pode conter spoilers do primeiro volume da trilogia, continue a leitura por sua conta e risco.


No segundo volume da trilogia O Teste, Cia Vale tem de escolher um lado. Parte da sua memória volta, e com ela os terrores vividos durante o Teste, fazendo com que ela precise decidir entre ficar calada e proteger aos que ama, ou revelar o propósito real do Teste e correr (mais) riscos. Dando continuidade ao primeiro volume, em Estudo Independente, os perigos e desafios que Cia tem de enfrentar são ainda maiores.

Em O Teste eu demorei um pouco a me acostumar com a história criada por Joelle Charbonneau, mas em Estudo Independente a autora veio com toda a artilharia para cima de mim. Isso fez com que eu considerasse o segundo volume infinitamente melhor do que o primeiro. Joelle estruturou a narrativa, ainda em primeira pessoa, de uma forma muito boa, fazendo com que eu não conseguisse desgrudar do livro até chegar ao fim.

Cia sabe que não pode confiar em ninguém, mas, ao mesmo tempo, ela tem que fingir que não se lembra. Como a visão da história é da protagonista, eu achei muito frustrante essa guerra de sentimentos e confusões. Mas isso não foi algo ruim, pelo contrário, possibilitou que eu sentisse na pele o que ela estava passando. Um personagem que não me desce é Tomas, não consigo sentir confiança nele. Em certa altura do livro parte desse sentimento foi fortalecido, por contas de suas atitudes.

As descobertas que Cia faz durante a história, além do acréscimo de personagens, são muito importantes. Além disso, uma nova visão da Comunidade é mostrada. Eu gostei muito de descobrir um outro lado nas autoridades, indicando que, se houver uma revolução, Cia não está sozinha. A confiança, assim como no primeiro livro, é chave principal da história. Saber em quem se pode confiar ou não é um dos grandes desafios da protagonista, além dos outros personagens.

O final do livro foi de tirar o fôlego, me fez querer logo o último volume. Em Estudo Independente, Joelle comprovou sua genialidade ao sair da zona de conforto das distopias. Os elementos básicos estão lá, mas a autora explorou todos de uma forma diferente, o que torna o enredo tão bom.