23 de dezembro de 2014

[Resenha] As Crônicas de Bane - Cassandra Clare/Sarah Rees Brennan/Maureen Johnson

Autor(a): Cassandra Clare/Sarah Rees Brennan/Maureen Johnson
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501403964
Páginas: 392
Tradutor: Rita Sussekind
Ano: 2014
Skoob
Avaliação: 4/5

Sinopse: Nesta edição ilustrada, são narradas as mais diversas aventuras do feiticeiro imortal Magnus Bane, das aclamada séries de Cassandra Clare. Entre escapadas no Peru e resgates reais na Revolução Francesa, acompanhe fragmentos da vida do enigmático mago ocorridos em diversos países e períodos históricos, com aparições de figuras conhecidas como Clary, Tessa, Will e Alec, personagens de Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais.

Magnus Bane é, na minha humilde opinião, o personagem mais fascinante das histórias de Cassie Clare (e acredito que ele concorde comigo). Quando terminei o último livro de TMI eu fiz uma promessa de que não leria mais nada do universo, falhei miseravelmente. Até porque mais histórias do Alto Feiticeiro do Brooklyn a gente não recusa, né?

As Crônicas de Bane é uma compilação de pequenas histórias, narradas em terceira pessoa, que passeiam entre as séries As Peças Infernais e Os Instrumentos Mortais. Além de algumas que ocorrem antes de TID, como a explicação do banimento de Magnus do Peru. Confesso que achei algumas histórias maçantes, porém foi satisfatório rever alguns personagens importantes como a Tessa. O livro também traz uma visão bastante detalhada sobre a Ascensão do Círculo de Valentim, a qual eu gostei bastante.

O sarcasmo sempre presente de Magnus está lá, porém em algumas partes encontramos um personagem mais humanizado. Todos sabem o quão sensível ele é, e isso fica claro na crônica Salvando Raphael Santiago. Além disso, a devassidão de Magnus com suas orgias também está lá. Considerei a última crônica completamente desnecessária, meio que pra encher linguiça. Mas creio que alguns irão gostar.

O visual do livro é muito bom, com tirinhas no início de cada crônica. Durante a leitura encontrei alguns erros de digitação e falta de palavras, que não atrapalharam o entendimento, mas me incomodaram porque sou chata. Fora isso, é um livro para os fãs do feiticeiro e não um complemento às histórias, como eu achei que seria (um amém e uma aleluia por isso).

As Crônicas de Bane traz uma nova visão do submundo e do feiticeiro. Indico para todos que gostam do personagem. O livro foi escrito em conjunto com outras duas autoras, Maureen Johnson e Sarah Rees Brennan.