24 de fevereiro de 2015

[Resenha] Um Caso Perdido - Colleen Hoover

Oi, gente! A resenha de hoje é de um dos livros que li durante a Maratona Literária e que me pegou desprevenida.

Autor(a): Colleen Hoover
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501403940
Páginas: 384
Tradutor: Priscila Catão
Ano: 2014
Skoob
Avaliação: 5/5 + ♥

Sinopse: Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.

Acredito que não é segredo para ninguém que eu sou apaixonada pelo gênero New Adult, certo? Assim que soube que Um Caso Perdido seria lançado, fiquei ansiosa por ele. Mas aí vocês podem questionar (e corretamente): se ficou tão animada, por que a demora em ler? E é verdade, demorei eras para iniciar a leitura e me arrependo completamente disso.

Eu já era familiarizada com a escrita da autora em Métrica. Apesar disso, fui surpreendida pela forma como a história me hipnotizou. De início achei que seria algo superficial, apenas mais um NA com a famosa aquela tensão entre os personagens, eles brigam, reatam e vivem felizes para sempre. A verdade é que este livro apresenta muito mais que isso.

Eu tive uma certa desconfiança com Sky, aquele preconceito básico que eu apresento quando a história é narrada em primeira pessoa. O problema foi que ela aceita a maioria das coisas caladas. “Uma pausa para a reflexão: ela tem 17 anos, foi adotada e não se lembra de muita coisa, aceitou ser educada em casa e quando finalmente vai para a escola, sua melhor amiga vai para um intercâmbio e ela fica completamente sozinha.” Vocês me desculpem, mas eu teria dado crises de rebeldia adolescente se mamãe não deixasse que eu estudasse fora de casa.

Eu só me apeguei mesmo à história quando Holder apareceu. O seu ar de mistério, sua pseudo perseguição à Sky, suas mudanças de humor, tudo isso contribuiu para que ele me chamasse atenção. Obviamente ele não é perfeito, e que fique claro que eu não caio de amores por stalkers, mas a forma como o personagem foi construído, assim como seu relacionamento com a protagonista, fizeram com que fosse fácil gostar da história.
"Quando não se tem certeza do que é aquilo que você odeia ou porque sequer odeia alguma coisa, é difícil se ater aos detalhes... a pessoa se prende somente aos sentimentos." pág. 324
Enquanto a leitura ia fluindo, eu comecei a fazer questionamentos para pessoas que já haviam lido e a Ceile disse algo que caiu como uma luva: com a Colleen Hoover o que está ruim sempre pode piorar. Não entendam este ruim como: aff, essa história está um saco. Longe disso, o negócio é que a carga emocional que a autora insere em poucas linhas é tão grande que muitas vezes eu tive que parar de ler e respirar. Mesmo que eu não quisesse largar o livro.

A narrativa não apresenta todo mundo se amando, ela traz drama e muitas vezes é um choque de realidade enorme, pois é possível identificar casos reais. Eu me senti na pele de Sky, consegui ver claramente o que ela enxergava e sentia, e isso doeu mais que o esperado. Eu não esperava mergulhar tão fundo nas páginas e encontrar aquilo. A verdade é que a gente nunca espera.

Um Caso Perdido poderia ser só mais um na lista de NA’s que eu li, porém conseguiu passar à frente de todos os que fizeram eu me apaixonar pelo gênero. A história é profunda, é tocante e, não vou mentir, provavelmente vai dar um nó na garganta. É um livro para ser lido e apreciado com tudo o que tem direito (mesmo que leve um ano para a sua decisão).