27 de maio de 2015

[Resenha] O Feitiço do Desejo - Chris Colfer

Autor(a): Chris Colfer
Editora: Benvirá
ISBN: 9788564065833
Páginas: 384
Tradutor: Cleci Leão
Ano: 2012
Skoob
Avaliação: 4/5 + ♥

Sinopse: Os irmãos gêmeos Alex e Conner estão vivendo os piores dias de suas vidas. Para tentar alegrá-los, no aniversário de 12 anos, a avó os presenteia com o antigo livro de histórias que o pai costumava ler para eles, quando crianças, antes de dormir. E a magia volta a tomar conta da vida dos dois - de verdade! Assim como Alice chegou ao País das Maravilhas após cair num buraco do coelho, Alex e Conner são sugados pelo livro e vão parar dentro do mundo dos contos de fadas. Lá, descobrem o que aconteceu com os personagens após o "E foram felizes para sempre". Cachinhos Dourados, por exemplo, é uma fugitiva. Chapeuzinho Vermelho tem seu próprio reino e Cinderela, agora rainha, está prestes a se tornar mãe. Mesmo em meio a tantas surpresas, os gêmeos não têm tempo a perder: precisam voltar para casa antes que o livro se feche e a mãe dê queixa do desaparecimento deles. Para que o Feitiço do Desejo se cumpra, Alex e Conner têm de desvendar as pistas deixadas em um diário. Eles só não podiam imaginar que mais alguém estava no rastro e faria de tudo para atravessar para o mundo real no lugar deles: a Rainha Má.

Acredito que a maioria aqui sabe que sou apaixonada por Glee. Tem um bom tempo que eu sabia que o Chris Colfer (o Kurt da série) também era escritor. A oportunidade de encarar a escrita dele surgiu nesse ano e foi uma experiência muito boa.

No primeiro volume de Terra de Histórias fui apresentada a Alex e Conner, dois gêmeos que estão passando por momentos difíceis. Tudo muda quando a avó os presenteia com um antigo livro. Quando os dois são sugados para dentro das histórias, que praticamente todos nós crescemos ouvindo, é que a aventura começa.

Antes de entrar na história em si, preciso tirar um momento para comentar a diagramação do livro. A Benvirá fez uma edição impecável, mantendo a capa original que é cheia de referências aos contos de fada. Vocês conseguem identificar todos eles? Por dentro do livro também tem uma mapa com todos os reinos, o que torna bem fácil de situar. A capa não é dura, porém é mais grossa que as que estou acostumada.

Agora sim, vamos conversar sobre o enredo. Eu fiquei maravilhada com a habilidade do autor de ampliar as histórias que já conhecemos. Quem nunca se perguntou o que acontece depois do “e eles viveram felizes para sempre” que atire a primeira pedra. Eu sou curiosa e sempre quis saber mais, porque vai que o príncipe da Cinderela se revelou um tremendo machista e fez com que ela limpasse todo o castelo? Afinal, experiência ela já tem. Brincadeiras à parte, foi interessante ver como o autor usou disso para criar todo um novo mundo.

O Feitiço do Desejo não é um livro de todo introdutório, o foco mesmo é a tentativa de voltar para a casa dos irmãos Bailey. Mesmo assim, várias outras histórias paralelas se desenvolvem, entre elas a da rainha má. Eu sempre tive uma queda pela história da personagem, querendo saber o que a levou a ser tão amarga. A revelação do que aconteceu com ela nesse livro é bem triste, mas faz um sentido enorme.

A busca dos irmãos pelos itens para realizar o feitiço é ao mesmo tempo perigosa e divertida. A narrativa conseguiu percorrer todo o mapa sem deixar que a história morresse ou ficasse tediosa. Ou pior ainda: sem coerência. Tudo é interligado, inclusive fiquei muito surpresa com a junção de três contos que eu julgava não terem nada em comum.

Infelizmente, o final não foi uma surpresa tão grande para mim, pois eu já havia matado a charada. Mas isso não tira o mérito da história, que foi muito agradável de acompanhar. Ela termina em aberto e eu fiquei curiosa pelo próximo volume. É um livro recomendado para todas as idades, que conseguiu fazer com que eu me transportasse para esse reino encantado.