25 de junho de 2015

[Resenha] Livro das Sombras - Coven #1 - Cate Tiernan

Autor(a): Cate Tiernan
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501096296
Páginas: 207
Tradutor: Rachel Agavino
Ano: 2015
Skoob
Avaliação:

Sinopse: Morgana Rowlands nunca se imaginou como algo além de uma garota sem graça de 16 anos, ainda mais se comparada à melhor amiga, a linda Bree. Porém, isso está prestes a mudar. Quando Cal, um veterano transferido de outra escola, entra na vida da garota, ela se vê imersa em um novo universo: o rapaz se revela um bruxo à procura de pessoas para montar um coven. A ligação entre eles é imediata e impossível de ser desfeita – só há um problema. Bree está perdidamente apaixonada por Cal. Será Morgana capaz de controlar seus sentimentos em prol da amizade ou a conexão entre eles é mais forte do que ela própria?
Eu sempre gostei de livros sobre bruxas e sobre o assunto de Wicca. Por esses motivos solicitei Livro das Sombras imaginando que seria uma boa leitura, mas me enganei. Não havia tido contato com a escrita da autora, mas a primeira impressão não foi boa.

O ritmo da narrativa é muito rápido, o que fez com que algumas coisas passassem batidas. Além disso, o desenvolvimento do enredo foi mais do mesmo, muitas vezes me vi pensando que já havia lido algo parecido antes. Acredito que poderia ter existido um aprofundamento na história da Wicca, o passado de Cal e a escolha dele pelas pessoas que ingressariam no seu coven. Pelo contrário, nada disso foi explorado o que me deixou extremamente decepcionada.

Toda a construção dos personagens foi fraca, sem aprofundar nas suas histórias e sem descrever muito as suas personalidades. Outro ponto negativo foi a narrativa em primeira pessoa, porque Morgana é muito entediante. Logo de cara percebi que não iria me dar bem com ela, assim como com sua amiga. Achei a personalidade da personagem principal muito fraca, aceitando tudo o que era imposto sem nem ao menos questionar.

A autora tentou criar um triângulo amoroso, mas acredito que ela falhou com sucesso. Primeiro que já estou cansada de livros com duas garotas brigando por um garoto, ou vice-versa. Segundo que foi uma forçada de barra extrema tentar criar qualquer tipo de relacionamento entre Cal e Bree (e penso o mesmo sobre ele e Morgana).

Por muitas vezes durante a leitura fiquei questionado se não era possível focar apenas no enredo Wicca, pois a maior parte dos outros plots me pareceram desnecessários. Fiquei bastante incomodada pelo uso da palavra “mágicka”, indicando que só essa seria a prática pura. Mas enfim, escolha da autora, aceita (e gosta) quem quer.

O livro é bem fininho e pela escrita fluir facilmente pode ser lido em apenas um dia. Mesmo assim, não foi uma leitura agradável e que fez com que eu quisesse desesperadamente a sua sequência. Já tenho na minha bagagem literária muitos livros do gênero que possuem uma qualidade bem superior a que esse apresenta. No entanto, sou a favor de cada leitor escolher o que mais lhe agrada. Não foi uma leitura boa para mim, mas pode fazer o seu estilo.