19 de julho de 2015

[Resenha] O Príncipe de Westeros e Outras Histórias - Vários

Autor(a): Vários
Editora: Saída de Emergência Brasil
ISBN: 9788567296364
Páginas: 480
Ano: 2015
Skoob
Avaliação: 3/5

Sinopse: Com histórias de Joe Abercrombie, Gillian Flynn, Matthew Hughes, Joe R. Lansdale, Michael Swanwick, David Ball, Carrie Vaughn, Scott Lynch, Bradley Denton, Cherie Priest, Daniel Abraham, Paul Cornell, Steven Saylor, Garth Nix, Walter Jon Williams, Phyllis Eisenstein, Lisa Tuttle, Neil Gaiman, Connie Willis, Patrick Rothfuss e George R.R. Martin o livro traz contos que não são preto e nem branco, contos com todos os tons de cinza. 10 histórias com reviravoltas astutas e deslumbrantes nessa galeria de histórias de vilões que vão saquear seu coração e ainda deixá-lo mais rico a cada história.

Confesso que solicitei este livro apenas pela capa. Convenhamos, ela é linda de morrer. Mas não se deve julgar um livro pela capa (pelo menos no meu caso).

Comecei a leitura com a expectativa lá no alto, visto que muitos estavam comentando super bem. Assim que terminei o primeiro conto, fiquei me perguntando se a minha escolha foi correta. Amigos, eu não entendi NADA do que o Neil Gailman quis passar com a sua trama. Tem o elemento de fantasia, mas pareceu que eu saí do nada pra lugar nenhum e isso me deixou bastante chocada, pois já ouvi muitos elogios em relação ao autor.

O segundo conto, Proveniência, não tem nada de fantasioso, assim como o que vem a seguir Qual é a sua profissão?. Ambos apresentam uma estrutura impecável e seguem uma boa linha temporal, além disso, conseguiram tirar um pouco da primeira impressão ruim que tive. Não conhecia a narrativa de nenhum dos autores, mas gostei muito do ritmo, principalmente do da Gillian.

Muitos dos contos não apresentam o teor fantasioso e isso me incomodou bastante. Outros, como Um jeito melhor de morrer, trazem uma narrativa arrastada que acaba tornando a leitura bastante cansativa. Não conhecia a maioria dos autores presentes no livro e me surpreendi positivamente com alguns, O conto Galho Envergado foi um dos meus favoritos, assim como A árvore reluzente.

Entretanto, o conto que dá nome ao livro, escrito por George R. R. Martin, não me agradou. Cheguei à conclusão de que assim como não consigo assistir a série sem ficar com sono, o mesmo acontece com a escrita do autor. Não me levem a mal, mas acredito que não faz meu estilo mesmo narrativas cheias de voltas, o que parece ser característico do autor.

A revisão do livro ficou impecável, assim como toda a diagramação. No geral, acredito ser um bom livro para quem tem paciência de aguentar narrativas arrastadas. Eu, no entanto, não consigo. E no que diz respeito à fantasia, cheguei à conclusão de que não me dou tão bem com ela.