24 de agosto de 2015

[Resenha] Por Lugares Incríveis - Jennifer Niven

Autor(a): Jennifer Niven
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765572
Páginas: 335
Tradutor: Alessandra Esteche
Ano: 2015
Skoob
Avaliação: 5/5 + ♥

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

"O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa." pág 316

A primeira vez que vi a capa de Por Lugares Incríveis eu me apaixonei. A imagem simples, porém cheia de significados (e lembranças das minhas “construções” na infância) aumentou minha curiosidade com a história. Assim quando ganhei o livro numa gincana do blog da Cássia só faltou eu sair dançando a Conga em casa.

Dividido entre os pontos de vista de Violet e Finch, sendo que ambos nunca se cruzaram e que provavelmente teriam terminado o ensino médio sem se conhecerem. Isso muda quando Finch sobe na torre da escola, com a intenção de se jogar, mas avista Violet que também tinha o mesmo pensamento, mas por motivos distintos dos dele. Um projeto de geografia aproxima os dois, mas no meio disso tudo eles começam a se conhecer e encontram apoio um no outro.

Correndo o risco de ser redundante, só tenho a dizer que foi incrível acompanhar a jornada dos dois personagens e suas descobertas. Violet desenterrou suas aspirações e voltou a viver, com um leve empurrão de Finch. Enquanto este, torturado pelos seus próprios fantasmas pode experimentar um pouco da vida de um adolescente “normal”.

A escrita da autora fluiu muito bem, tornando meio impossível eu me desgrudar do livro. Eu me vi tão envolvida com os personagens e suas histórias, que minha vontade era entrar no papel e abraçá-los, seja para consolar ou para comemorar. Outra marca forte do livro é a sutileza, sim existe o drama e as brigas, mas não é algo que vai fazer o leitor se assustar e falar “que desnecessário”.

Não vou mentir e dizer que você vai chegar ao final rindo, na verdade você vai terminá-lo despedaçado. Mas esse livro entra na categoria dos que valem a pena ser lidos, apesar do final triste, passa aquele sentimento de “viva a vida como se cada dia fosse o último”. A beleza desta história se encontra nos pequenos detalhes, no sentimento de seguir em frente e no toque de realidade que existe. 

Por Lugares Incríveis entrou na minha lista dos livros que eu salvaria de um incêndio e a vontade é de abraçar essa história e fazer com que todos leiam.