9 de dezembro de 2015

Precisamos conversar sobre o blog

Então eu voltei. Um mês depois da última postagem, de um sumiço quase que completo e de uma liberdade sem fim. Não deixei de ler durante esse período, inclusive tenho várias resenhas para escrever, o que não significa que eu tivesse vontade de vir aqui e compartilhar.

Sabe quando chega um ponto em que as coisas acumulam a tal ponto que parece sufocar? Era assim que eu me sentia com relação ao blog. Eu não escrevia mais por vontade própria, apenas deixava registrada minha opinião sobre o livro e fim. Mas não resenhava mais com a paixão que eu tinha, com a vontade de escrever páginas e mais páginas. Era apenas o que eu gostei ou não na história, uma crítica a erros, um elogio à diagramação, nada além disso.

Cheguei ao ponto de me sentir falsa, pois apesar da resenha mostrar a minha opinião, era algo escrito apenas porque eu devia entregar uma resenha em um prazo. E isso me privou de ler por prazer, de apreciar a história (e não apenas fazer leitura dinâmica). E não era isso que eu tinha em mente quando coloquei aqui a primeira resenha.

Não cheguei aqui hoje para dizer que sinto muito pelo sumiço ou prometer atualizar com mais frequência. Seria mentira, da mais deslavada possível. Sei que muitos visitam o blog (as estatísticas ainda existem) e que sentem falta das postagens, mas fiz uma promessa a mim mesma de só escrever quando sentir vontade.

Se isso vai me prejudicar com relação às parcerias? Sinceramente, eu não sei. Não vou mentir e dizer que não darei a mínima caso role cancelamento. Mas por outro lado, sei que não dei o melhor para mantê-las e sinto que existem blogs que merecem mais que eu. É ótimo receber livros de graça, mas também é ótimo parar na estante e escolher a sua próxima leitura. Óbvio que os livros solicitados para as editoras sou eu quem peço, óbvio que eu tenho vontade de ler, mas quando chega ao ponto em que a diversão se torna obrigação, acredito que é hora de parar e analisar se vale a pena.

Tirei esse tempo para pensar, se continuaria aos trancos e barrancos ou jogaria tudo para o alto. Estou entrando (finalmente) na fase final da faculdade. O tempo que eu tenho para ler é escasso e para escrever nem se fala. Sei que parecem desculpas esfarrapas, afinal, tempo quem faz é a gente. Mas cada um sabe de si. E nesse ano eu falhei, miseravelmente, nesse quesito.

Não estou dizendo que ano que vem tudo vai ser diferente, que as postagens serão regulares e coisa e tal. Afinal, o ano muda, mas as pessoas não. E na minha hierarquia de prioridade, sinto dizer, o blog está ocupando a última posição.

Mas isso não é um adeus. Eu não consigo largar o blog. Continuarei aparecendo por aqui, com resenhas, textos, playlists, o que der na telha. Se vai ser frequente eu não sei, mas pelo menos terei na minha consciência que, quando eu aparecer por aqui, é porque tive vontade e não porque fui "obrigada" a estar.

Quanto às resenhas atrasadas, tenho uns rascunhos (muito mal feitos) que irão ser trabalhados. Não quero terminar 2015 com pendências para as editoras que dedicaram realmente seu tempo comigo. E é isso. Até mais!