24 de dezembro de 2015

[Resenha] Me abrace mais forte - David Levithan

Autor(a): David Levithan
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501105820
Páginas: 224
Ano: 2015
Skoob
Avaliação: 4/5
Sinopse: Do universo de Will & Will: Um nome, um destino, conheça a história de Tiny Cooper em um fabuloso musical Uma novela musical do universo de Will & Will – um nome, um destino, escrito em parceria com John Green e o primeiro livro juvenil com protagonista gay a figurar na lista do New York Times. Em Me abrace mais forte, o personagem Tiny Cooper, um dos mais carismáticos da trama, disponibiliza o roteiro do musical que acompanha sua trajetória: do berçário até o ensino médio. Com participação especial do fantasma de Oscar Wilde, o roteiro revela os detalhes da vida amorosa de Tiny, seu relacionamento com seus vários ex-namorados, a amizade com a babá lésbica, a relação com os pais e o encontro com o amigo Will Grayson.

Eu possuo muitos problemas em relação aos livos que o Levithan escreve em parceria. Mesmo amando a escrita dele e do John Green, eu não consegui gostar tanto de Will & Will. Porém, um personagem se destacou e me encantou na história. Tiny Cooper, obviamente. Muitos podem julgar o jeito "afetado" que ele possui, mas pareceu, para mim, ser o mais verdadeiro.

A forma que o livro se apresenta é como uma peça de teatro realmente. Dividido em dois atos, o musical vai contando a fabulosa vida de Tiny até o presente. O foco não é apenas nisso, aliás, os outros 18 ex-namorados também tem sua aparição e são muito boas.

Confesso que demorei a pegar o ritmo da leitura, mas quando engrenei, não teve quem me segurasse. Toda a narrativa possui o toque do protagonista, começando da carta de apresentação mais irreverente e sincera, até as pequenas (e importantes) notas sobre como o musical deve ser feito. Inclusive, considero estas notas com uma das melhores coisas do livro, pois além de fazer com que o leitor sinta que está lendo um roteiro, mostram a importância que o musical tem para Tiny.

Durante o primeiro ato, Me Abrace Mais Forte vai construindo um caminho que mostra as incertezas, desilusões e conquistas de Tiny. Tudo isso leva a um dos melhores números, a Parada dos ex-namorados. Nessa parte que eu consegui realmente me conectar com a história. Todos os ex chegam cantando os motivos do término, uns com a velha desculpa de que ainda podem ser amigos, outros apenas ofendendo.

A partir daí o musical se desenrola em mostrar esses namoros, sejam curtos ou não, ou que tenham apenas existido na mente do personagem. Mas o que mais se destaca é a necessidade de Tiny em encontrar alguém que o ame da mesma forma como ele ama. E talvez este seja o maior problema do personagem. Essa busca pelo amor transcendental, por alguém que se entregue por completo.

Convenhamos, Tiny é beeeeem convencido. Mas é possível observar que isso vai mudando conforme nos aproximamos do fim. Ele ainda possui problemas em deixar alguém ir (todos nós, né?), mas ele consegue se manter firme depois do último término.

A cena final é maravilhosa, digna de um musical da Broadway e é possível visualizar todos os detalhes enquanto você a lê. Terminei a leitura com um sentimento agridoce, por um lado estava triste por conta do término, por outro feliz com todo o apoio que Tiny recebeu e de saber que ele poderia contar com seus pais e amigos. Se você gostou de Will & Will, pode ter certeza que irá amar este. E mesmo que não tenha gostado, dê uma chance a Tiny e seu amor.