6 de janeiro de 2016

[Resenha] Desejo Proibido - Sophie Jackson

Autor(a): Sophie Jackson
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580414509
Páginas: 416
Ano: 2015
Skoob
Avaliação: 3/5

Sinopse: Katherine Lane nasceu em berço de ouro. Filha e neta de senadores, a bela ruiva de olhos verdes e curvas perfeitas se formou em Literatura e surpreendeu a todos ao decidir dar aulas em uma penitenciária. Mas quando Carter, um detento inteligente e perigosamente sexy, desperta ao mesmo tempo a raiva e o desejo de Kat, ela é forçada a admitir para si mesma que a decisão de lhe dar aulas particulares pode ter sido motivada não pela generosidade, mas sim pela crescente atração entre os dois. Embora a família e os amigos de Kat temam que a paixão destrua sua carreira e sua vida, tudo o que ela quer é ficar com esse homem que a faz sentir-se completa. Porém Carter guarda um segredo que tanto pode unir seus destinos para sempre quanto afastá-los de uma vez por todas.

Assim que li a sinopse do livro eu fiquei interessada, o enredo prometia algo bastante dramático e envolvente. Porém, meu nível de empolgação diminuiu conforme avançava na leitura. Para quem não sabe, Desejo Proibido é mais uma fanfic de Crepúsculo, o que fica bem óbvio devido ao jeito atrapalhado de Kat. O livro poderia ir além desse estigma, mas a escrita da autora não ajudou muito.

Uma das coisas que mais gosto nos NAs é aquela tensão entre os personagens, infelizmente nesse livro isso demorou mais que o normal, deixando a leitura por vezes entediante. A narrativa em terceira pessoa poderia ter funcionado, mas senti falta de algo mais intimista. Quando se trata de sentimentos, de saber o que o outro está pensando, acredito que a história deve ser contada pelos próprios personagens.

Não precisei de muito para matar a charada imposta na sinopse. O mistério que envolve os dois personagens não é bem desenvolvido, o que fez com que eu descobrisse logo do que se tratava. Uma das coisas que mais me incomodou durante a leitura foi o apelido que Carter deu para Kat. Sinceramente, eu fiquei com crise de riso.

Uma outra característica do personagem que me atazanou a paciência foi o seu machismo. Meio disfarçado, porém existe. Por diversas vezes ele ressalta os atributos físicos de Kat, fazendo algumas comparações que não fazem o menor sentido. Por exemplo:

Ainda bem que ela era bonita pra caramba, ou ele teria lhe dado uns bons tapas para que deixasse de ser atrevida. (pág. 285)
Então se Kat não fosse bonita o suficiente, ela merecia apanhar? Sério, isso é completamente ridículo.

Existe uma tentativa insonsa de um triângulo amoroso entre Carter, Kat e Austin. Felizmente não seguiu muito para a frente, pois era completamente sem sal. Eu esperava cenas grandiosas de ciúme (desculpa, mas é verdade) e isso não aconteceu muito.

Apesar de baseado no best-seller de Stephenie Meyer, o livro foge bastante ao enredo original. Isso é um ponto positivo, pois a autora conseguiu criar um universo novo, mesmo que este não tenha sido tão interessante assim.

O meu maior problema foi em relação a fluidez. A narrativa não cria conexões que façam a leitura ser, digamos, mais rápida. Pelo contrário, muitas vezes a trama volta a cenas anteriores para criar um novo ponto. Isso atrapalhou, pois quebrou a minha linha de pensamento.

No geral, não considero Desejo Proibido um livro ruim. Sim, existiriam certas dificuldades durante a leitura, mas nada a ponto de me fazer ter vontade de abandonar. Ele serve ao propósito de entreter, porém se o seu gênero preferido não é NA, nem tente insistir. Porque confesso que boa parte que me segurou foram as cenas, que são beeeeeem quentes.