8 de junho de 2016

[Resenha] O caderninho de desafios de Dash e Lily - David Levithan & Rachel Cohn

Autor(a): David Levithan & Rachel Cohn
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501105158
Páginas: 256
Ano: 2016
Skoob
Avaliação: 4/5 + ♥

Sinopse: O novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York.

Sou suspeita para falar do Levithan, mas quando ele se junta a outros autores eu tenho a tendência de não gostar das histórias. Não sei explicar o motivo, eu simplesmente acho que ele funciona melhor sozinho. Felizmente, isso mudou com O caderninho de desafios de Dash e Lily (nossinhora ô título grande). Já tinha contato com a escrita dos dois em Naomy e Ely e a lista do não-beijo (sério, qual o problema desses dois com títulos grandes?!) e a impressão que tinha ficado não foi boa.

Tudo mudou neste livro. Talvez tenha sido o toque festivo do Natal, talvez porque Lily seja uma protagonista tão peculiar e adorável que foi impossível odiá-la. O fato é que dessa vez o negócio funcionou que é uma beleza.

E, pela primeira vez, eu não senti aquela pontada de decepção que sentia quando Levithan compartilhava a escrita. Inclusive, não consegui diferenciar os limites de escrita dos autores, porque o entrosamento deles ficou muito bom.

Sabe aquelas pessoas que nunca na vida se encontrariam, com interesses distintos, e que provavelmente torceriam o nariz um para o outro se conversassem? Esses são Dash e Lily. Em circunstâncias normais eles nunca iriam se conhecer, mas a normalidade passou bem longe deste Natal. A começar pelo caderninho vermelho que Dash encontra numa livraria.

É engraçado pensar que esse lance de não conhecer a pessoa, mas se apaixonar por ela apenas por palavras, realmente aconteça. Não sou uma cética do amor, mas tenho dificuldades em acreditar que isso ocorra. Pois bem, é assim que segue a história dos dois. Por meio dos desafios mais malucos, eles vão se conhecendo e decidindo se gostam ou não um do outro.

Um dos pontos-chave da história é quando eles finalmente se encontram pessoalmente. Não vou comentar para não dar spoiler, mas foi ali que eu percebi que esse livro era bem mais que uma capa de design super bonito. A profundidade da história, esse limiar entre a idealização e a realidade, tudo isso fica concentrados naquele momento.

O livro é bem curtinho e a leitura fluiu muito fácil. O que foi mais um ponto positivo, pois comparado aos outros que tive que me arrastar para chegar ao fim, nesse eu queria adiar, de tão delicinha que estava.

Não espere grandes cenas, mas (como sempre) espere grandes quotes. Existe uma crítica por trás da história, além da desconstrução das festas de fim de ano, mas tudo isso funciona numa harmonia muito boa. O caderninho de desafios de Dash e Lily finalmente é o livro que Levithan escreveu em parceria que eu venho indicar com o maior prazer.