13 de julho de 2016

[Resenha] A Geografia de Nós Dois - Jennifer E. Smith

Autor(a): Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501106223
Páginas: 272
Ano: 2016
Skoob
Avaliação: 4/5 + ♥

Sinopse: Lucy mora no vigésimo quarto andar. Owen, no subsolo... E é a meio caminho que ambos se encontram - presos em um elevador, entre dois pisos de um prédio de luxo em Nova York. A cidade está às escuras graças a um blecaute. E entre sorvetes derretidos, caos no trânsito, estrelas e confissões, eles descobrem muitas coisas em comum. Mas logo a geografia os separa. E somos convidados a refletir... Onde mora o amor? E pode esse sentimento resistir à distância? Em A Geografia de Nós Dois, Jennifer E. Smith cria tramas cheias de experiências, filosofia e verdade.

Esse é o terceiro livro que leio da autora. O meu primeiro contato não foi positivo, mas depois peguei gosto pela escrita dessa e esse se tornou meu favorito.

Narrado em terceira pessoa, o livro apresenta dois personagens com pouca (ou quase nenhuma) probabilidade estatística do amor à primeira vista de se encontrarem. E isso não aconteceria mesmo, não fosse o acaso (ou seria destino?) de Nova York apagar completamente com os dois no elevador. Passado o desconforto inicial, tirando o calor infernal, quando se veem livres, ambos não querem que a interação acabe ali. E o que acontece depois só lendo que vocês vão descobrir.

Todos os personagens de Smith fogem ao clichê dos presentes nos livros do gênero. De todos que tive contato, Lucy foi com a qual mais me identifiquei. Com pouca habilidade social, mas irreverente, centrada nos livros, ela me conquistou logo de cara. Owen, por outro lado, demorou a ganhar minha simpatia. Seu jeito muito caladão, por vezes meio sem graça, não despertou minha afeição, porém conforme avancei na leitura consegui ganhar um pouquinho de estima por ele.

O livro é bem reflexivo, principalmente nas questões do coração. A pergunta da sinopse de "onde mora o amor?" me fez pensar muito. Fica aquela coisa de amar e não estar no mesmo lugar, não estar junto, porém continuar amando a pessoa. Ou não, né. Porque isso varia entre todo mundo, e é nisso que a autora se baseia na sua trama,

Muitos podem considerar a comunicação entre os dois arcaica, afinal, na era da tecnologia, quem pensaria em usar cartões postais para conversar? Mas é óbvio que eles fogem ao "comum" e foi por isso que me encantei tanto pela história. O que mais gostei foi a divisão dos livros em partes, cada uma faz um sentido imenso para o momento em que eles estão vivendo.

A leitura fluiu muito fácil e eu terminei a história com um sorriso e uma sensação gostosa de saber que não acaba ali, mas que não tem a necessidade de um segundo livro. Jennifer mostrou que não é preciso um livro cheio de dramas e reviravoltas para escrever um belo YA. Com frases leves, divertidas e tiradas muito boas, a autora criou um enredo delicioso de acompanhar. Indico A Geografia de Nós Dois para todos, sem restrições de idade, pois é um livro que merece muito ser compartilhado.